top of page

Anvisa lança cartilha de fitoterápicos e plantas medicinais


Colab: Maili Ventura. Texto: Comunidade Brasileira de Naturopatia.

Medicamentos fitoterápicos são aqueles produzidos com ingredientes ativos feitos de partes de plantas, como folhas, raízes ou flores. O fato de ser natural não exime os cuidados no uso. Assim como acontece com a tomada de medicamentos convencionais, os fitoterápicos terão efeito no corpo e podem ser potencialmente prejudiciais se não forem usados ​​corretamente. Interação medicamentosa é um dos cuidados essenciais, podendo aumentar ou reduzir efeitos de drogas de uso contínuo.

Nem todos os medicamentos fitoterápicos são regulamentados e as evidências científicas podem ser limitadas.

Atenção especial:

Às pessoas que tomam medicamentos de uso contínuo

Pacientes com histórico hepático e/ou renal

Pré e pós-cirúrgico

Gestantes

Lactantes

Idosos

Crianças

Sobre cirurgias:

Informe ao médico se faz uso de um medicamento à base de plantas. Alguns fitoterápicos podem interferir na anestesia, na coagulação do sangue e na pressão arterial.

O que procurar ao comprar um medicamento à base de plantas:

Procure por um registro: isso significa que o medicamento atende aos padrões de qualidade relacionados à segurança e fabricação e fornece informações sobre como e quando usá-lo.

Tenha em mente que você não está sob supervisão médica. Em casos de agravamento de sua enfermidade, procure um atendimento ambulatorial. Esteja mais atento aos medicamentos que estão disponíveis apenas pela internet. Há riscos de adulteração, qualidade, licenças, contaminação por micro-organismos, contaminação cruzada (quando há traços de ingredientes ativos que não fazem parte da fórmula), entre outros, aumentando a toxicidade.

bottom of page