top of page

Segui os passos de Maria Madalena na França


Minha peregrinação pelo sul da França por onde passou Maria Madalena em seus últimos anos de vida, começou antes. Posso dizer que fui lá para “conhecê-la um pouco melhor” e na verdade toda essa frequência vibratória me lembrou de quem eu sou, da minha história.


Eu estudo Maria Madalena desde 2006 quando iniciei na Academia para Ciências Futura ACF onde estudamos o livro de Pistis Sophia de J.J. Hurtak. Me aprofundando em suas escrituras sagradas descobri que ela trabalhava em ervas e os óleos, e fazia cura através deles. Em 2022 tive a confirmação que estava no caminho certo através dos estudos de seu Evangelho no qual me deparei com um diálogo dela em que dizia "que os óleos representam o elemento pelo qual o sutil e o sagrado poderiam ser mais facilmente introduzidos no coração denso".



Foi nesse instante que me dei conta do quão valiosos são os óleos essenciais e sua importância para a humanidade. Descobri que a unção é um ato terapêutico crístico, como uma aliança entre o humano e o Divino. É a reunificação em nós mesmos que trabalha o perdão para nossa libertação, expansão de consciência, abertura do coração, conexão e despertar da beleza que temos, pois a vida espiritual se escreve na carne onde não existem vítimas ou culpados. Somos todos responsáveis. Esse é o chamado, o legado, o talento que não pode ser desperdiçado. Sua voz é a única resposta para meus questionamentos.

Ela me ensinou que entre uma mulher e um homem não há ser superior ou inferior, não há fraqueza e força e que precisamos curar a divisão entre masculino e feminino, entre mente racional e corpo emocional. É preciso que haja um casamento em nossa essência para equilibrar e harmonizar os aspectos feminino e masculino. Assim, podemos sair da dualidade que nos separa de nós mesmos.

São os ensinamentos de Maria Madalena que me levam à percepção que a união é o perfume da nova consciência. Foi como relembrar algo.

Maria Madalena nunca para de questionar e mergulhar nossas vidas no próprio mistério de Jesus, o filho de Deus. Também achamos que já o conhecemos e no entanto, como ela, ele continua incessantemente a ser descoberto.


Texto de Elaine Cunha Freitas. Elaine é Naturopata e Membro da Comunidade Brasileira de Naturopatia. Dedica-se á atividade clínica e à imersão em sua grande paixão: a Aromaterapia.

Revisão técnica: Chris Buarque

Revisão geral: Claudia Lopes


Comments


bottom of page