top of page

O poder curativo da natureza

Hipócrates acreditava que um organismo não é passivo a ferimentos ou doenças, mas se reequilibra para neutralizá-los. O estado de doença, portanto, não é um mal, mas um esforço do corpo para superar um “equilíbrio” perturbado. É essa capacidade dos organismos de corrigir desequilíbrios que os distingue da matéria não viva.

Vix medicatrix naturae diz respeito ao fato de “a natureza ser o melhor médico” ou “a natureza é a curadora das doenças”. Essa natureza é a do próprio ser.

Mas vale lembrar que:

Sem conhecer a causa de uma doença, não há possibilidade de tratamento sensato. Em nossos posts recentes você encontra a respeito do “causalimo”.

Por que nós, Naturopatas, somos vitalistas?

Porque acreditamos que os seres vivos são diferentes de um objeto inanimado. Consideramos um elemento metafísico que rege a natureza animada. E dessa forma, consideramos a integralidade do ser.

O princípio da integralidade na saúde, refere-se ao recebimento por parte do paciente, dos serviços de que necessita para o atendimento à sua saúde, de maneira eficiente. O termo engloba um conjunto de atividades e significados articulados entre si, compreendendo ações individuais e coletivas na organização dos serviços de saúde, nas práticas e modelos de cuidados e seus respectivos agentes – gestores, profissionais e usuários – no diferentes níveis de atenção à saúde de um sistema. Requer atitudes respeitosas em relação a pessoas como seres histórico-sociais, possuidores de conhecimentos que não devem ser desvalorizados e desqualificados, mas reconhecida na organização dos serviços e na prática dos profissionais.

bottom of page